CIDADES

Formada sexta turma do projeto Bombeiro Mirim, em Gurupi
São cerca de 400 crianças com ensinamentos oferecidos pela Corporação; Palmas e Araguaína também serão contempladas com o projeto a partir de agosto

O 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar (CBMTO), em Gurupi, formou a sexta turma do Projeto Bombeiro Mirim, na última sexta-feira, 24. Pais e amigos dos formandos lotaram a sede da corporação para a formatura dos alunos, que saem cheios de conhecimento sobre as ações de prevenção e cidadania, e das atividades desenvolvidas pelo CBM, para novas experiências de vida.

As crianças que integram o Bombeiro Mirim têm idades entre 11 e 14 anos e, com 150 horas/aula, veem as atribuições do militares que também pode ser aplicadas por elas no dia a dia, a exemplo da ajuda às pessoas que, por ventura, precisam de primeiros socorros básicos, mas que salvam vidas, ou mesmo trocar a mangueira do botijão de gás, entre outros.

O major Wellington Moura, comandante do 3º Batalhão, considera que, "quem participa do Bombeiro Mirim, passa por uma mudança de vida". Uma criança que frequenta o projeto, percebe as funções que os bombeiros militares desenvolvem e se tornam multiplicadoras de tudo isso. Ela sabe o número do CBM [Corpo de Bombeiros Militar] que é o 193, sabe fazer pequenas ações de mobilização, contenção de hemorragia, sabe a importância da troca de uma mangueira do gás, e outras que pessoas adultas não têm conhecimento", afirmou o comandante.

Maria Aparecida de Oliveira Nascimento, mãe da aluna Ana Mikaela, destacou que a filha deixa o projeto transformada, e confirma o relato do major. "Aqui ela aprendeu bastante, foi bom demais e, se eu pudesse colocá-la novamente no projeto, eu colocaria". Foi uma mudança de vida. Ela pensava em até fazer o curso de medicina [quando terminar o ensino médio], mas agora quer ser militar. E nós vamos dar todo o apoio", completou a mãe.

"Aprendi muitas coisas interessantes. Foi uma mudança de vida. Vi algumas coisas de medicina [nas disciplinas que mostram sobre primeiros socorros], mas gostei mais mesmo foi da área militar", afirmou Ana Mikaela.

Outra aluna que participou do projeto foi Gabriela Mendes Arraes que destacou a importância do conhecimento adquirido. "É uma coisa surreal, porque a gente fez o curso que muitos queriam e não tiveram oportunidade", frisou Gabriela Mendes Arraes. "A gente vai guardar isso tudo pelo resto da vida", completou.

Presente na cerimônia a prefeita de Gurupi, Josi Nunes, elogiou a iniciativa do CBMTO, e afirmou que os resultados representam ganhos importantes para a cidade. "É um projeto que trabalha com o ser humano na fase de formação para a vida. E o Bombeiro Mirim tem uma gama de conhecimento com uma série de atividades muito importante, como no comportamento, disciplina, foco, atenção para que as crianças cresçam e tenham um futuro diferenciado", enfatizou a gestora.

O Projeto Bombeiro Mirim foi criado em 2017 e, após dois anos parado por causa da pandemia, retomou as atividades em 2022 com novidades. Palmas e Araguaína também serão contempladas já no próximo semestre e para 2023, a corporação quer estar em cinco cidades.

"O Projeto traz um grande benefício para a sociedade e faz com que o Corpo de Bombeiros Militar também cresça com as crianças que saem com nova formação. A ideia é ampliar a oferta desse tipo de serviço, que a gente considera de grande importância para todos", afirmou o comandante de Apoio Logístico e Patrimônio, tenente-coronel Raphael Maxuell.


Participe do nosso grupo do WhatsApp




VEJA TAMBÉM



CIDADES  |   16/08/2022 17h03

Gurupi - TO
 




CIDADES  |   16/08/2022 15h51

Gurupi - TO
 

CIDADES  |   15/08/2022 16h06

Gurupi - TO